Frigoríficos no Brasil também são focos de trabalhadores infectados com Covid-19

De: Fernando Mendonça Heck (IFSP- Tupã) & Lindberg Nascimento Júnior (UFSC), 27 de maio, 2020.

Mapa mostra a concentração de pessoas infectados pelo coronavírus em torno dos frigoríficos de abatimento de aves no sul do Brasil até dia 20 de maio.

Segundo Fernando Mendonça Heck, do Instituto Federal de São Paulo em Tupã, “os frigoríficos já são conhecidos pelo preocupante número de casos de agravos à saúde do trabalhador relacionados diretamente ao processo produtivo como as Lesões Por Esforços Repetitivos”. Porém, os casos da Covid-19 aprofundam essa situação que degrada a saúde dos trabalhadores, pois “apesar de serem considerados atividades essenciais, o processo produtivo aglomera trabalhadores em ambientes fechados com baixa taxa de renovação de ar e sem o distanciamento mínimo necessário para evitar o contágio. Tais condições favorecem a proliferação do vírus”, afirma o pesquisador.

Para Lindberg Nascimento Júnior, da Universidade Federal de Santa Catarina, “o conhecimento do padrão espacial da COVID-19 não somente oferece possibilidades de criar mapeamentos e produtos cartográficos informativos e de fácil assimilação, mas principalmente a produção de um conhecimento que auxilie nos processos decisórios para a proteção, segurança e saúde dos/as trabalhadores/as, principalmente em setores que, em sua maioria, não tiveram as atividades paralisadas em função da pandemia”.

O estudo foi baseado tendo como universo de análise os municípios da Região Sul e as informações de casos confirmados da COVID-19 – conforme Radar COVID-19 até o dia 20/05/2020 – e o número de vínculos (empregos) e estabelecimentos associados a frigoríficos de aves e suínos obtidos via Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os pesquisadores destacam que irão publicar os resultados da pesquisa em periódico científico e que a mesma está relacionada ao projeto universal, financiado pelo CNPQ, e intitulado “Cartografia da Saúde do(a) trabalhador(a) em frigoríficos no Brasil”, coordenado pelo professor Fernando Mendonça Heck do IFSP-Tupã, bem como no conjunto das ações do projeto “Corona-GIS” da Universidade Federal de Santa Catarina, do qual o Professor Lindberg Nascimento Júnior faz parte.

A descoberta do padrão combina com a experiência de trabalhadores na agroindústria de carnes em diversos países da América, como mostra vários artigos publicados recentemente neste site.

Para saber mais, ler o artigo original em:

https://tup.ifsp.edu.br/portal/index.php/noticias/612-pesquisadores-do-ifsp-e-ufsc-encontram-relacao-entre-casos-da-covid-19-e-frigorificos-no-sul-do-brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s