Na era do Covid-19, os trabalhadores rurais são essenciais

Por Maria Aparecida de Morais Silva, socióloga rural, 23 de abril, 2020.

Muitas são as notícias, vinculadas em diferentes meios de comunicação, sobre os trabalhadores em serviços essenciais para garantirem a estrutura sanitária e alimentar nestes tempos sombrios causados pelo novo coronavírus. Ainda que tais informações sejam de extrema relevância, vale destacar que uma categoria ausente desta lista de serviços essenciais é a dos/as trabalhadores/as rurais. São elas e eles os responsáveis por levarem os alimentos às feiras, sobretudo, os provenientes da agricultura familiar. Há que se considerar também que outros alimentos são provenientes da agricultura que emprega assalariados/as. Estariam nesta lista, frutas, como a laranja, manga, maçãs, além de legumes, ovos, cebola, alho, carnes (bovina, aves) etc. O que se constata é que tais trabalhadores são obnubilados, negados e considerados inexistentes. Num país de commodities, que chama a atenção do mundo pelos gigantescos volumes de produção de soja, açúcar, carnes, sucos de laranja, isto pode causar certa estranheza.

Para continuar lendo, visita a página dedicada a pandemia do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal São Carlos, em:

http://www.ppgs.ufscar.br/sociologia-na-pandemia-6/

Foto de confinamento de porcos, na página do Observatório do Trabalho István Mészáros/CEGET/UNESP. Consulta em:

Em tempos de coronavírus, os trabalhadores rurais são essenciais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s